4.17.2015

Você pensa que sabe beber whiskey!

Homem é que é homem, mulher que é mulher, bebedor que é bebedor toma whiskey no estilo cowboy e pronto! Certo? Certo. Aquela golada seca que queima o esôfago não importa o quão pura e de qualidade seja a bebida. Bate no estômago e quando você solta o ar a cabeça enche de vapor de álcool. É quando “bate o twin” (é como eu chamo quando o cérebro dá uma volta completa dentro da cabeça).

Bom, mas, se você está pensando que o estilo cowboy é o único jeito de apreciar seu whiskey, está muito equivocado, amiguinho ou amiguinha.
Normalmente, duas, no máximo três pedras de gelo. Ótimo. Já está de bom tamanho. O gelo ajuda a “amaciar” a bebida, e na medida em que ela gela e fica aguada, beber de um bom whiskey se torna mais fácil e moderado.
Legal. Gelo no whiskey é legal.


O que me diz de adicionar água pura em seu copo com whiskey?
“Água pura”?, você me pergunta. “Tá maluco”?
Não. Não estou. Lembrando que: ao menos que você faça gelo com água do rio Tietê (da parte podre), seu gelo também é água pura. Certo? Certo novamente. Parabéns para todos nós até aqui.
Mas, então, qual é esse lance de adicionar água ao copo com whiskey?

Bom, sabe quando estamos meio cansad@s e precisamos de um tempinho para descansar, recarregar a energia e liberar nosso potencial?
Pois é. Com o whiskey é a mesma coisa. Ele passa dias e dias na garrafa, fechado, lacrado, com o líquido totalmente isolado do resto do mundo (que horror)... E quando finalmente sua garrafa é aberta, um pouco de oxigênio diz “oi” para a bebida e ajudar a refrescar o primeiro momento. Muitíssimo parecido como quando (do jeito certo) abrimos uma garrafa de vinho e deixamo-la respirar um pouco, antes de provarmos. É para que a bebida libere sabor.

Voltado para o whiskey e a ideia maluca de adicionar água à bebida.

Quando adicionamos um pouco d’água no copo com whiskey, a água rompe as células de álcool liberando sabores e aromas antes “aprisionados” na bebida, por conta do alto teor alcoólico, entre outros pontos químicos.

Então, para testar em casa, você pode adicionar aos poucos um pouco d’água em sua dose de whiskey. O ideal é um terço de água para cada dose da bebida. Mais que isso é o mesmo que jogar o whiskey no ralo (do mesmo jeito que fazem àqueles que adoram misturar energético, entre outras coisas, ao whiskey).

O interessante é que quanto mais pura a bebida, e maior o volume alcoólico, mais perceptíveis são as notas de sabores e aromas liberadas, pois, por possuir maior qualidade, maior a presença de moléculas a serem “quebradas” pela água.

Não pense que isso serve apenas para o whiskey. Serve para qualquer tipo de bebida alto volume alcoólico. Serve também para o café. A água ajuda a liberar seus aromas depois de pronto (melhor ainda com o café espresso).

Então, senhores e senhoras bebedores de whiskey, que, assim como eu, gostam e respeitam esta bebida, boa sorte para todos e todas. Apreciem esta nova experiência.

E lembrem-se: beber bem não é beber até cair. Beba suas bebidas preferidas com moderação e aprecie cada gole com seus amigos e amigas. Essa sim é a experiência válida.

No mais, como de costume, let’s ride, let’s Rock. Dirijam com segurança e voltem vivos para casa.


Veja também: