8.30.2016

Pilotar ouvindo música: fones de ouvido e comunicadores geram multas

É muito comum vermos muita gente (muita gente mesmo) com fones de ouvido enquanto pilotam suas motocicletas. É bem comum (ainda mais, muito mesmo), motoristas de carro dirigirem com seus celulares grudados na orelha. Muita gente que não está nem aí para o que está acontecendo ao redor. Motoristas que não notam um motociclista, motociclistas que não ouvem o que está acontecendo fora de seus capacetes... Pois estão totalmente desatentos com as ruas e estradas.

É muito normal se distrair ouvindo música. E deixando a hipocrisia de lado, todos nós sabemos disso. Certo? Ok. Pois é. Seja no carro ou na moto, dirigir ou pilotar com fones de ouvido ou comunicadores gera multa. Não é considerado crime grave, mas leva uma boa grana de sua carteira e pode comer alguns pontos em sua carteira de habilitação.

Pessoalmente, eu nunca gostei muito de pegar estrada de moto com o fone de ouvido enfiado nas orelhas. Mesmo que seja uma música excelente, mesmo que eu estivesse inspirado a curtir o velho e bom Rock 'n' Roll. Sempre gostei de ouvir a música da própria moto, o som do motor, a troca de marchas, o som do escapamento e o que está acontecendo ao meu redor (caso seja uma via movimentada).


Gosto assim, pois mesmo que a moto esteja redondinha, que tudo esteja no seu devido lugar e a manutenção esteja em ordem, gosto de saber o que está acontecendo, se algo está errado, se tem alguma vibração fora de contexto... sabe, se a moto está com algum problema. E para os bons conhecedores de suas próprias motos, nada melhor que ouvir o que sua motocicleta tem a dizer para saber se está tudo bem. E eu adoro ouvir minha moto e conversar com ela.

Bom, quanto a multa, a coisa é mais ou menos assim, segundo o Código de Trânsito Brasileiro:

Capítulo XV - DAS INFRAÇÕES
Art. 252 - Dirigir o veículo:

I - com o braço do lado de fora;

II - transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas;

6.19.2016

Bateria descarregada ou falhando? Problemas com a bateria da motocicleta

O texto abaixo traz um pouco de luz aos nossos dias de dificuldade com a bateria da motocicleta. É comum, nos dias de frio e chuva, ou muito frio e muita chuva, a bateria dar aquela "miada" querendo não ligar de jeito nenhum pela manhã.

Dê uma lida no texto abaixo e fique atento ao sinais.

Fonte do texto: Auto Esporte

Veja dicas para a bateria da moto durar mais


Hábitos simples e check-up periódico aumentam durabilidade. Instalação de acessórios podem descarregar a bateria mais facilmente.

Fernando Garcia e Rafael MiottoDo G1, em São Paulo

A manutenção da bateria da moto não requer muito trabalho, mas, apesar disso, é importante ter em mente os cuidados necessários para a sua vida útil, o que a maioria só lembra no momento de uma pane. Segundo especialistas, as baterias de moto duram em média três anos, falando especificamente das seladas, ou livres de manutenção, que são as utilizadas pelas maiorias das motos atualmente. Nas baterias convencionais, destinadas principalmente para motos mais antigas, a durabilidade cai para 1 ano e meio.


 A instalação de equipamentos, como alarmes e rastreadores, exige atenção porque eles podem causar a fuga de corrente. "Se isto ocorrer, a bateria pode não ter força suficiente para fazer a moto ligar", alerta Edson Esteves, professor de engenharia mecânica automobilística do Centro Universitário Fundação Educacional Inaciana (FEI). O engenheiro indica que a instalação seja feita somente em locais de confiança.

Outra dica é não deixar a moto parada por muito tempo, um problema para quem usa apenas aos fins de semana, por exemplo. "Se rodar, ao menos 5 km por dia, pode prolongar a vida útil da bateria para até quatro anos", acrescenta Esteves. O desuso e a rodagem por curtos períodos contribuem significativamente para o descarregamento da bateria, sobretudo das motos equipadas com alarmes e rastreadores, que acabam consumindo mais energia. "É importante não deixar a moto parada por uma semana que seja”, recomenda Rony Sousa, consultor de  concessionária em São Paulo.

Inspiração: vídeo It's Better In The Wind

Este é um vídeo muito legal, inspirador, para os amantes do motociclismo, das estradas e de bons momentos. Trata-se de um registro de dois anos de passeios e momentos em um vídeo de pouco menos de 18 minutos. Vale a pena assistir.

Depois disso, encha o tanque da moto, calibre os pneus e pegue estrada.



Curta nossa página no Facebook: Panzer Riders Moto Clube

4.30.2016

Circuito Regional de Motociclismo beneficente





Nos encontraremos na cidade de Taquaritinga - SP para um passeio até o Pesque e Pague Guariroba para almoçarmos.

Iremos recolher 1 Kilo de alimento para ser doado à familias carentes!




Amantes das duas rodas são muito bem vindos para fazer o bem enquanto fazemos o que mais amamos!



Contamos com a presença de todos os irmãos de estrada para ajudar na arrecadação.
Unidos somos mais fortes!




Nos vemos lá!
Um forte abraço e ótimas estradas!

12.21.2015

Arrumar a bag de viagem ou mochila de acampamento

Aqui está uma dica de viagem para quem gosta de passeios longos com bagagem ou até mesmo aqueles passeios curtos com parada para descansar, acampar e/ou admirar a natureza.

Normalmente, quem faz viagens longas sempre leva um cobertor, colchonete ou saco de dormir, e é uma coisa que ocupa um espaço considerável. Então, resolvi dar esta dica para aproveitar o espaço do próprio saco de dormir ou cobertor fazendo dele um saco de roupas.

Ninguém precisa ser escoteiro pra isso. É muito fácil e resolve muito a situação de quem quer levar bagagem sem ocupar muito espaço.

Na imagem abaixo fiz um "tutorial" para ajudar. O edredom que usei é de casal, mas se você usar um cobertor de solteiro vai ocupar ainda menos espaço.

Vamos lá:

Dobrei o edredom ao no meio, de cumprido. Depois coloquei as roupas por cima. Enroquei o edredom com as roupas dentro, e me apoiei sobre o rolo para deixar tudo mais justo e ocupar menos espaço, retirando o ar. Em seguida, amarrei apenas para manter o formato e ensaquei com saco plástico de lixo. Use um saco reforçado ou dois daqueles fininhos (porcaria). Prenda com fita para manter o formato e isolar da água (lembre-se de colar um pedaço de fita em cada ponta para reforçar).
Aí vem o pulo do gato, uma dica que muito ajuda.

Quando se pega estrada de moto com esse tipo de coisa, é normal que o vento simplesmente desintegre o saco plástico. Então, para não acontecer isso, coloque o cobertor dentro de outro saco de pano. Você pode simplesmente enrolar um lençol por fora que já resolve o problema.

No meu caso, peguei um lençol velho, cortei em uma medida aproximada e fiz um saco de pano. Costurei (sem muita frescura) com fio dental. Sim! Fio dental. É uma dica muito usada para costurar couros, jaquetas muito grossas, peles, tapetes, etc., pois o fio dental é muito resistente.

Depois disso, amarre do jeito que achar melhor. É importante que a amarração esteja bem apertada para manter o formato (fino) e ocupar pouco espaço. Você pode amarrar por cima de outra mochila se preferir, ou levar apenas ele.

Prontinho. É só pegar estrada.

(Clique na imagem para ampliar. Para visualizar melhor, faça o download e visualize em 100%)


(Clique na imagem para ampliar. Para visualizar melhor, faça o download e visualize em 100%)

Dica: em passeios, acampamentos e coisas do gênero, é importante levar apenas o necessário. Coisas desnecessárias só tomam espaço e fazem perder tempo. Então, faça uma lista do que realmente precisa.

Não se esqueça dos fósforos ou isqueiro (dentro de um saco plástico). E o item essencial: uma faca de confiança.

Então é isso, senhoras e senhores. Espero ter ajudado.

No mais, o de sempre: rodem com segurança e voltem vivos para casa.

Adicione a gente no Facebook: Panzer Riders MC (perfil) | Panzer Riders (página)

Conheça também nosso projeto paralelo para incentivar os amantes de motocicletas a pegarem estrada: Projeto Ride 'n' Rock


Grupo aberto no Facebook: Irmandade Motociclista

Veja também: